XXII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros
De 15 a 30 de julho de 2022
É tempo de aquilombar-se!

Notícias

A música caipira de Zé Mulato e Cassiano no Encontro de Culturas

Por Magali Colonetti | Foto: Daniela Nunnes , em 28/07/22

"Aqui estou, minha gente, aqui estou, pra cantá pra senhora e pro senhor. Venho em nome da viola nessa boa ocasião cantar moda verdadeira coisa pura do sertão", chegaram cantando os irmãos Zé Mulato e Cassiano. No retorno ao palco do Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, a música "Saudação" abriu o show com a mensagem do que eles vieram cantar. "Nós trazemos a música caipira com muito orgulho", falou Zé Mulato. 

Muitas gerações pararam para ouvir e cantar as músicas feitas pela dupla no segundo show do palco principal no dia 27 de julho. A música caipira traz aquelas lembranças de infância, de vida e de situações diárias de quem é do interior do Brasil. Zé Mulato fazia questão de dizer que estava ensinando um pouco de música caipira para todos e antes de algumas músicas dizia se era uma toada ou um cururu. "As pessoas às vezes 'pensa' que tudo que se canta com viola é moda de viola, mas não é", disse antes de cantar a moda "Portador de Alegria". 

Além das aulas, Zé Mulato e Cassiano também garantiram risos. O bom humor dos irmãos já é bem conhecido por quem os acompanha nesses anos todos. Ele aparece nas letras das músicas e também nos causos contados entre as canções. Com esse toque de bom humor, eles não deixaram passar a fama da cidade de Alto Paraíso com os ET`s. "Me disseram que aparecem umas naves aqui né? Então vamos cantar aqui pra vocês a ficção científica caipira", disse Zé antes de "Campeão do Espaço". 

Assim como chegaram, também foi cantando que os irmãos deram seu tchau: "Dá licença minha gente, desculpe a pouca demora a prosa tá muito boa, mas tenho que ir embora" diz a letra de "Hoje eu não posso ficar". 

Sobre o Zé Mulato e Cassiano 

Violeiros, cantadores e compositores, Zé Mulato e Cassiano são irmãos e nasceram no interior de Minas Gerais, onde o som da viola está presente no dia-a-dia. Os irmãos José das Dores Fernandes (Zé Mulato) e João Monteiro da Costa Neto (Cassiano), tiveram em casa as primeiras lições musicais com o pai, que tocava cavaquinho e cantava.

Ainda criança, Zé aprendeu com um andarilho chamado Raimundo Roda, de passagem por sua cidade, os primeiros segredos da viola caipira. Da infância em Minas Gerais nasceram sonhos e, em 1969, desembarcaram em Brasília (DF), trazendo apenas os instrumentos e a vontade de cantar e encantar. Alguns discos e anos depois, eles seguem cantando.