XXII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros
De 15 a 30 de julho de 2022
É tempo de aquilombar-se!

Notícias

Sumenè

Por Sinvaline Pinheiro | Foto: Diogo Zaiden, em 18/07/22

A Aldeia Multiétnica celebra a cultura indígena com várias etnias e entre eles, o povo Xavante liderado pelo Cacique Sumenè.

Sumenè, na lingua Xavante, significa sonhar, ser algo maior vindo da realização de um ideal revelado através da aparição de algum antepassado mais próximo. O Cacique Xavante José Tserenhono é  líder da comunidade Xavante, com aproximadamente 190 pessoas. Carrega a sabedoria dos ancestrais e com pulso forte consegue manter uma aldeia ainda preservada na serra do Roncador, no coração de Mato Grosso.

Para atender demandas na área da saúde, além das ervas medicinais, ele se especializou como Técnico de Enfermagem para assim poder auxiliar no tratamento de indígenas com doenças crônicas. Claro que para isso o uso das raízes e orações diárias foi acentuado.

Respeita os religiosos visitantes, mas mantém firme que sua oração é a dos ancestrais, e a mata, sua bíblia. Essa liderança, de forte espiritualidade, veio após várias noites insones buscando sonhos, até aparecer a figura de um  homem sentado no mato lhe chamando . Reconheceu a pintura de urucum, a gravata xavante e a voz do finado avô acenando e dizendo:

-  Você meu neto, chega mais perto de mim...Vem, não tenha medo...

Mudo ele só ouvia:

- Leva a cura, os ensinamentos para nosso povo consultando a mata. Não deixe morrer nossa cultura,  não se influencie por oração do branco, conserva os rituais  na dança, na pintura e nas raízes...

Foram horas incontáveis de ensinamentos e o Cacique passou a sonhar com uma aldeia feliz e forte como a caverna na terra ao lado dos ancestrais, na Serra do Roncador. Foi firme e através do vento e das mensagens de pássaros, pode ouvir o avô reafirmando o pedido.  

Os dias foram renascendo em fartura e paz. Os cantos e a música da aldeia agradecem à mata, ao avô e à força do homem que agora lidera  seu povo com o nome: José Tserenhono Sumenè .