Notícias


Foto: Gabriel Marx |

Bora se encontrar de novo!

POR Encontro de Culturas 27/06/2020

Em 2001, nasci. No Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Vila de São Jorge, Cerrado, coração do Brasil.

Um encontro de culturas tradicionais. Se tornou sagrado: passei a acontecer em todo mês de julho. Nunca pulei um ano. Tradição é coisa séria. Compromisso. Missão. Responsabilidade.

Vivi anos dourados. A cultura passou a ser apoiada e fortalecida como nunca antes no país. Os olhos se voltaram à cultura popular e tradicional. Chega que o coração enche de saudade de lembrar. Era tanto espetáculo, tanta arte, cada programação que parecia um livro de tamanha diversidade e grandeza... 

Chamei nossos mestres. Convidei cada um a mostrar ao mundo o tanto de coisa que há entre o céu e a terra. Sabedoria pra mais de metro. Eles se encontraram aqui todos esses anos. Trouxeram suas comunidades pra apresentar as artes, a fé e a beleza de suas tradições. 

E vou te contar... você não imagina o tanto de gente que começou a vir pras bandas de cá pra ver a gente. Pensa? Eu! Um cabloco do Cerrado, filho de São Jorge. De repente, quando vi, tava famoso.

Em tantos anos, claro que passamos por umas dificuldades. Eu não gosto muito de falar nisso, porque tudo aconteceu pra me tornar mais forte. Mas você sabe que o povo continuou vindo? Veio até mais gente. Cada aglomeração que dava gosto! E nossos mestres fortaleceram. O tambor nunca parou de tocar.

Por conta disso, faz uns anos, o povo fica até cansado de perguntar pra mim: você vai acontecer este ano? 

E em 2020? Matutei aqui. Não posso deixar de celebrar meus 20 anos. Vocês concordam? Olha o tanto de coisa que te contei agora... Se tem um trem que aprendi foi que nas horas de maior precisão a gente precisa tá firme. Então, pra respeitar o momento atual, mais uma vez vou me reinventar. Meu povo, este ano vou acontecer no virtual. E tá falado.

Menino, tradição é coisa séria. Compromisso. Missão. Responsabilidade.

Bora se encontrar de novo.